Há alguns meses eu tenho feito um estudo sobre o carater de Deus, ou seja, sua perfeição, sua santidade, seu amor, sua glória, etc. Nos últimos dias tenho sido levada a estudar sobre sua Ira.


Estou maravilhada!!


Esse não é um assunto muito pregado hoje em dia. As igrejas e os cristãos parece que se sentem envergonhados da Ira de Deus, como se fosse uma falha em seu carater. Isso é um absurdo!O Senhor é lindo e perfeito, e a sua Ira é justa e santa. Não devemos nos envergonhar do nosso Deus, porque nada que Ele faça ou seja pode ser menos do que perfeito e justo. Isso é a pura verdade.


Eu tive que buscar de fontes muito preciosas para estudar sobre esse tema. Não digo estudar como algo frio e intelectual, muito pelo contrário. O meu desejo é conhecer mais o meu Senhor e entender seu coração e isso tem gerado muita vida no meu ser.


Eu fui buscar pregações de grandes homens de Deus, alguns deles já não estão conosco mais. Tenho ouvido e lido sermões dos puritados Jonathan Edwards, C.H. Spurgeon, R.C. Sproul, e o próprio João Calvino. Além deles, tenho recorrido a sermões de alguns pastores contemporâneos como Paul Washer e John Piper.


Uma das pregações mais impactantes é sem dúvida, a famosa, “Pecadores nas mãos de um Deus Irado” de Jonathan Edwards. A pregação é uma exaltação ao grande poder e juízo do Senhor e tem como objetivo nos leva ao seu santo temor. Mas as pregações que realmente me abriram os olhos sobre a belesa e santidade da Ira do Senhor foram as pregações do Pastor John Piper, usando o texto mais famoso sobre a Ira do Pai, Romanos 1:18.


18  Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça. 19  Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. 20  Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; 21  Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. 22  Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. 23  E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis. 24  Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si; 25  Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.


Se eu tivesse escutado essas pregações há alguns anos atrás, no início de minha conversão, com certeza eu não concordaria, talvez até ficaria triste em conhecer esse aspecto do carater do Pai.


Mas hoje, depois de quatro anos de convivência com o amor, a paciência, a misericordia do Pai, e reconhecer o tamanho do meu abismo moral, da minha natureza caída, da minha rebeldia, da minha falta de fidelidade, posso reconhecer que o meu Deus é justo na Ira que estava sobre a minha vida antes da minha conversão.


A verdade é que se não gostarmos da idéia da ira de Deus, então nós não podemos apreciar a salvação de Deus. Esta aversão a ira de Deus é um problema antigo. A idéia de um Deus irado é impensável para o homem sofisticado e moderno ocidental. Para tais pessoas, Deus é um Deus de amor, e um Deus irado é simplesmente uma projeção da idéia do Deus cruel tribal do Antigo Testamento, sanguinário Jeová Deus, e certamente não o Deus de Jesus. 


Ninguém quer ouvir sobre a ira de Deus, o pecado do homem, a expiação de Cristo, o arrependimento, cruz, a fé salvadora, o temor de Deus, a obediência a palavra de Deus, Satanás, o julgamento eterno, ou o inferno. Eles só querem ouvir que Deus os ama e vai abençoá-los, não importa o que eles façam.


Mas Paulo ousadamente declara que "não tem vergonha do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todos aquele que crêem: primeiro do judeu, depois para os gentios "(Rom. 01:16). O evangelho de Deus, revela exatamente o que o homem precisa e que ele não tem, que é a justiça de Deus. 


A ira de Deus é essencial para a evangelização autêntica. Se evangelizarmos sem falar da ira de Deus, então não temos evangelizado verdadeiramente. E temos que nos lembrar que, ao contrário ira humana ou a ira do diabo, a ira de Deus é justa, porque é de Deus. A Ira Santa de Deus é uma profunda indignação contra o pecado. 


A lógica divina é muito simples.  Se Deus é santo, ele deve punir pecadores e fazer justiça. E o que se vê é que a Ira de Deus e completamente ligada ao Seu amor. Por exemplo, se Deus ama as crianças, Ele deve odiar a pedofilía e o aborto. Se Deus a família, Ele deve Irar-se contra o adultério, e por fim se Deus ama a Santidade e ama o bem de seus filhos, Ele naturalmente deve Irar-se contra o pecado.


A ira de Deus é a sua perfeição.  Trata-se da sua santa hostilidade contra todos os males em seres, tanto anjos, como seres humanos. A ira de Deus manifesta a oposição de sua santa natureza a tudo o que é mau.


Mas, porque Deus é amor, ele também tem planos para salvar certos pecadores de sua ira. Ele salva todos os que se arrependem e crêem em seu Filho.


Jesus disse: "Aquele que crê no Filho tem a vida eterna, quem não obedecer a ira de Deus permanece sobre ele "(João 3:36). A ira permanece sobre nós enquanto não há fé em Jesus. Paulo coloca isso dessa forma: Nós "éramos por natureza filhos da furor, como o resto da humanidade "(Efésios 2:3). Minha natureza me fez digna da ira de Deus. Mas, mesmo assim, Ele sendo abundante em amor e tardio para se irar me salvou em Cristo Jesus. " o SENHOR Deus, misericordioso e piedoso, tardio em irar-se e grande em beneficência e verdade;"  (Êxodo 34 : 6) 


Eu não era filha de Deus. Deus não era meu pai. Ele era meu juiz e carrasco. Eu era uma "filha da desobediência" (Efésios 2:2). Eu estava morta em delitos e pecados. E a sentença do juiz foi a minha clara e terrível: "Por causa da essas coisas a ira de Deus vem sobre os filhos da desobediência " (Efésios 5:06). 


Depois dizendo que eu era por natureza um filho da ira, Paulo diz: "Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, mesmo quando estávamos mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo " (Efésios 2:4-5). Deus enviou seu Filho para me salvar de sua ira e me tornar sua filha. 


Mas e os incrédulos?! Eles ainda estão debaixo da Ira de Deus.


O homem conhece a verdade, mas ele a odeia, preferindo o mal e a maldade. Portanto, a ira de Deus é revelada contra ele, como O próprio Senhor Jesus disse (João 3:18-20). E porque o homem odeia a verdade, ele odeia o Deus da verdade.


Paulo explica: " Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus;  O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber: A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção; Mas a indignação e a ira aos que são contenciosos, desobedientes à verdade e obedientes à iniqüidade; Tribulação e angústia sobre toda a alma do homem que faz o mal; primeiramente do judeu e também do grego; Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem; primeiramente ao judeu e também ao grego; Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas. ( Rm. 2:05-11).


Mas e aqueles que não são nascido denovo em Cristo e não se acham pecadores? A verdade é que todos pecaram e todos tem uma natureza caída e ruim, perante Deus. Em Adão todos morreram, por causa de seu pecado, o homem está agora sujeito a morte espiritual, física e eterna. Estas são todas as conseqüências da ira e Deus contra pecadores.


Não podemos entender a cruz de Cristo sem primeiro compreender o ira de Deus, porque a cruz não só revela o amor de Deus, mas também a ira de Deus contra o pecado. Na cruz, a Ira de Deus contra os pecadores foi derramada em seu próprio filho, Aquele que não conheceu pecado.


"Deus é um juiz justo, um Deus que manifesta a sua indignação a cada dia" (Sl 7:11). A Bíblia diz que todos são pecadores por natureza filhos da ira de Deus (Ef. 2:3; Rom. 9:22). Portanto, as doenças e enfermidades, a morte, as tragédias e catástofres, são todos exemplos da Ira de Deus sobre esse mundo caído. Outra prova da Ira de Deus na vida dos descrentes é a vida pecaminosa. A palavra diz que Deus “os abandonou às paixões infames.” e ainda que “os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;”


Portanto, toda vez que é pregado sobre a ressurreição de Cristo, também estamos declarando que um dia a ira de Deus será derramada pelo mesmo Jesus Cristo sobre todos os que estão impenitentes, arrogantes, rebeldes, teimosos e destemidos em direção a Deus. Paul diz que esta ira é revelada "contra toda impiedade e maldade dos homens”. Nem sequer um pecado ou pecado está isento de ira justa e santa de Deus.


“O fundamento filosófico de todo pecador é uma negação de Deus e a sua lei. Se Deus não existe, nós pode fazer o que quisermos. Impiedade, portanto, vem antes de maldades. A essência do pecado é a impiedade, que é a mãe de toda a maldade.”. Em outras palavras, incrédulos não vêem Deus, então nada impede-os de pecar. 


Esse é um grande engano. Deus é criador e tem sabedoria infinita. Ele é o Deus verdadeiro, não um deus criado. Ele é auto-existente e independente de toda a sua criação, mas ele é também é o sustentador da criação. E este Deus é santo, e irá vingar sua santidade e sua glória. Amém!!




Vamos orar:
Deus, pai amado, santo e justo, glorifique o seu nome Senhor. Glorifique o seu nome em toda a terra. Que todo o joelho se dobre e que toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, e que santo e digno de toda honra e glória é o nosso Deus, que por seu amor e por sua infinita graça nos salvou e nos restaurou. E que o teu nome seja ‘Justo Juiz’. Que a sua vontade seja feita plena e completamente, Senhor, tanto na terra como no céu. Que venha sobre nós o teu reinado e o reinado do seu Cristo.


Senhor restaura a pregação do teu evangelho. Levanta, Senhor, profetas verdadeiros. Que o seu povo saia das trevas da enganação. Purifica a tua igreja!! Que os seus santos e escolhidos não sejam enganados com a pregação de um Cristo imaginário e irreal. Renova a igreja no Brasil Senhor.


Em nome de Jesus eu oro. Te louvo e te agradeço! Amém!!





0 comentários :

Postar um comentário

O seu comentário é muito bem vindo e será respondido o mais rápido possível. Porém, gostaria de solicitar que todos os comentários sejam respeitosos e sobre o tema citado na postagem. Além disso, não aceitaremos postagens anônimas. Desde já, agradeço!